Série Paisagens Pensas, 2017 - 2018
Série Paisagens Pensas, 2017 - 2018

Vista na exposição individual 'Cartas para um lugar', na Galeria de Arte BDMG Cultural. Belo Horizonte, 2018. Foto: Victor Galvão.

press to zoom
Série Paisagens Pensas, 2017 - 2018
Série Paisagens Pensas, 2017 - 2018

Vista na exposição individual 'Cartas para um lugar', na Galeria de Arte BDMG Cultural. Belo Horizonte, 2018. Foto: Victor Galvão.

press to zoom
Série Paisagens Pensas, 2017 - 2018
Série Paisagens Pensas, 2017 - 2018

Vista na exposição coletiva 'Inversos de Antípodas', no Galpão da Ilha Major. Belo Horizonte, 2018.

press to zoom
Série Paisagens Pensas, 2017 - 2018
Série Paisagens Pensas, 2017 - 2018

Vista na exposição individual 'Cartas para um lugar', na Galeria de Arte BDMG Cultural. Belo Horizonte, 2018. Foto: Victor Galvão.

press to zoom
1/11

+

Sobre

Paisagens Pensas

2017 – 2018

Carvão, pastel seco, pigmento natural, grafite e óleo de linhaça sobre papel mata borrão 80g e acrílico.

- Série de seis (06) trabalhos: 80 x 91 cm cada.
Montagem suspensa em sanduiíche acrílico.

- Dois (02) trabalhos: 150 x 100 cm cada.

Montagem suspensa com suporte em mogno.

                                                           

Paisagens Pensas é uma série de desenhos que criam uma dimensão semi-transparente, apontando
um outro lado sempre visível e obscuro, ao mesmo tempo.

A montagem suspensa, em sanduíche acrílico, busca evidenciar uma conversa com os Objetos Gráficos,
de Mira Schendel. Aqui, no entanto, as manchas tipográficas – que davam lugar à uma espécie de condição humana em meio às paisagens flutuantes de Schendel –, perdem lugar para manchas mais orgânicas
que sugerem a diluição da presença humana em meio a um espaço fluido.

O nome, Paisagens Pensas, sugere a condição dos espaços pensados e pensáveis, subjetivamente,
e suspensos no real.

+

Trabalhos da série